Escolhemos o caminho da luta ao da conciliação (vladimir llyitch uliánov lenin)

sexta-feira, 6 de maio de 2011

O OBSCURANTISMO NÃO ESCOLHE CLASSE

PAPA BOM OU RUIM É PAPA
Karol Józef Wojtyła
dirigente de reacionária
instituição capitalista.

   Se podemos afirmar que houve na história da humanidade um homem, que contribuiu para o retrocesso às liberdades, esse homem foi João Paulo ll.
   Amante da riqueza e luxuria que sua instituição religiosa, e capitalista lhe ofereceu. Uma igreja vendida e de olhos fechados para a opressão. O "Santo Padre" governou o mundo, com as mais reacionárias e promiscuas figuras contemporâneas, que a burguesia mundial pôde apresentar ao proletariado.
   Defensor ardente da exploração humana, João Paulo, foi a principal figura internacional, responsável pela vitória da contra-revolução burguesa Trotkista, na Ex U.R.S.S. Com o dinheiro da Igreja, ele financiou e fomentou a corrupção na primeira nação livre do mundo, e pregou abertamente o retorno a escravidão mediante a ditadura capitalista, e a sessão das liberdades democráticas que o projeto socialista ofereceu aos trabalhadores do mundo inteiro. Além de divulgar mentiras sobre fome, repressão e mortandade em massa nas nações socialistas. No entanto, o líder da Igreja Católica, esqueceu de rever a relação entre a Igreja e os pobres. Entre suas suntuosas vestes, seus tapetes persas, seus lustres de cristal, seu copo e sandálias de ouro, e as casas de papelão e madeira do proletariado excluído e escravizado em redor do mundo.
   Enquanto o então João Paulo, agora santo, torrava dinheiro dos fiéis alienados, investindo na espionagem da CIA (serviço secreto do governo Americano), e do MOSSAD (serviço secreto Israelense), milhões de crianças morriam na África pela AIDS e pela fome. Calou-se diante dos massacres Norte Americano na Ásia, e América, e ainda compactuou com ditadores sanguinário, em troca da manutenção e da inviolabilidade da Igreja. Perseguiu padres e líderes humanistas na América do Sul e Central, como o Frei Beto, Leonardo Bofe... defensores da teologia da libertação. Foi impiedoso contra aqueles que ousaram criticar a religião, a saber, o Escritor Saramago que foi pejorativamente chamado de joio.
   Defensor de um governo hegemônico mundial, pautado na divisão humana por classes, o Papa, foi o que nós humanistas repudiamos. Um reacionário!
Perseguiu os Socialistas enquanto
seus aliados cpitalistas matavam e
torturavam em crueis ditaduras
apoiadas pela Igreja
  Karol Józef Wojtyła apenas nos revelou com suas atitudes mesquinhas, o que Nietzsche (filosofo alemão) já afirmava: "Deus está morto: não existe qualquer instância superior, eterna. O Homem depende apenas de si mesmo".
    Hoje canonizado, se está ao lado de Deus e seu anjos, melhor ter levado um tapa ouvidos. Pois não vai dormir direito ouvindo os gritos, lamentos e gemidos dos que ele e sua Igreja aterrorizou enquanto em vida.             
     Ainda assim ele continuará sendo Papa.  Lamentável!